Sexta-Feira, 30 de Setembro de 2022
O que matou os dinossauros? Descubra agora essa curiosidade

O que matou os dinossauros? Descubra agora essa curiosidade

O que matou os dinossauros? em um evento catastrófico de extinção em massa

Embora os cientistas tenham apresentado várias teorias sobre o que exatamente eliminou os dinossauros, há evidências de que o impacto do asteroide foi o início do fim da vida pré-histórica.

Milhões de anos atrás, os dinossauros governavam a Terra.

Do Compsognathus do tamanho de uma galinha ao alto Apatosaurus, esses répteis pré-históricos vagavam pelo mundo durante o Mesozóico. Então, o que de repente matou os dinossauros?

Fosse o que fosse, também destruiu 75% da flora e fauna do planeta, de acordo com o Museu de História Natural de Londres.

Desde que os primeiros fósseis de dinossauros foram descobertos no início de 1800, os cientistas teorizaram o que pode ter matado algumas das maiores criaturas que já andaram na Terra.

Eles discutiram tudo, desde a fome até a desvantagem evolutiva, mas nenhuma de suas hipóteses respondeu totalmente à pergunta. Então, uma enorme cratera foi descoberta no México.

Hoje, a maioria dos cientistas concorda que o impacto do asteroide desencadeou o evento de extinção em massa que eliminou os dinossauros.

No entanto, pode ter havido mais de um fator nas mortes desses animais. Com certeza, 66 milhões de anos atrás, algo grande aconteceu – e não foi bom para a vida na Terra.

A primeira teoria sobre o que matou os dinossauros

Antes que os paleontólogos descobrissem muitas informações sobre o período Cretáceo, época em que os dinossauros foram extintos, eles surgiram com as primeiras teorias sobre a anulação dos dinossauros.

Uma dessas teorias, de acordo com a HISTORY, é que mamíferos menores comiam muitos ovos de dinossauro, reduzindo seus números a níveis insustentáveis.

Outra teoria é que os dinossauros simplesmente evoluíram de seus cérebros.

Ou seja, seus corpos ficaram muito grandes, enquanto seus cérebros permaneceram pequenos. Outros especialistas acreditam que a praga mortal matou populações de dinossauros e depois se espalhou à medida que outros animais comiam suas carcaças.

Outros acreditam que a fome foi o motivo do desaparecimento dos dinossauros. Afinal, os dinossauros maiores precisavam de muita vegetação para sobreviver. Os cientistas especulam que talvez eles tenham acabado de ficar sem comida.

A mudança climática também está na lista de suspeitos. Uma erupção de supervulcão na Índia na época espalhou um enorme calor na atmosfera e prendeu o gás, fazendo com que o planeta ficasse mais quente.

Em última análise, os cientistas concordam que deve ter havido um súbito evento de extinção em massa que afetou toda a vida na Terra – de minúsculos micróbios aos maiores dinossauros. Mas que poder há para fazer uma coisa dessas?

Como a descoberta da argila de irídio mudou o que sabemos sobre a extinção dos dinossauros

Em 1977, o geólogo Walter Alvarez fez uma estranha descoberta ao coletar amostras de calcário perto de Gubbio, na Itália. Em áreas que antes estavam abaixo do nível do mar, ele encontrou uma camada de argila entre o calcário do Cretáceo e o calcário do final do Terciário.

No calcário cretáceo sob a argila existem vários fósseis de pequenos organismos marinhos chamados foraminíferos.

No entanto, a maioria dessas teorias iniciais pode ser rapidamente refutada.

Se o cérebro do dinossauro não pudesse se adaptar, a espécie provavelmente não teria durado 165 milhões de anos.

Ele trouxe sua descoberta para seu pai, o físico ganhador do Prêmio Nobel Luis Walter Alvarez, que em 1980 publicou uma teoria que explicaria o que aconteceu há 66 milhões de anos, o que fornece muitas pistas.

A dupla Alvarez descobriu que a argila é rica em irídio, um metal branco-prateado pouco presente na crosta terrestre.

No entanto, o irídio é frequentemente encontrado em altas concentrações em objetos alienígenas. Além disso, os cientistas descobriram mais tarde irídio em dezenas de camadas de argila ao redor do mundo no limite Cretáceo-Terciário com um registro geológico completo.

Luis e Walter Alvarez escrevem que um asteroide que atingiu a Terra criou camadas de argila rica em irídio – e matou dinossauros.

De acordo com o Berkeley Lab, a ideia foi controversa no início. Se um asteroide tão devastador atingisse a Terra, onde estaria a cratera? Na época, a maioria dos especialistas estava perseguindo a teoria de que erupções vulcânicas nas armadilhas de Deccan, na Índia, mataram os dinossauros.

No entanto, em 1991, os cientistas identificaram a cena do crime: a furna de Chicxulub.

A furna de impacto, localizada na costa da Península de Yucatán, no México, tem 112 milhas de largura e 12,5 milhas de profundidade – grande o suficiente para conter dois Montes Everest empilhados um sobre o outro.

Além disso, os pesquisadores encontraram quartzo eclodido, microcristalino e fuligem em amostras globais de camadas de argila de irídio. Essas substâncias só podem ser criadas em impactos enormes, violentos e cheios de calor.

Alvarez afirmou que o asteroide jogou muitos detritos no ar, desencadeando marés e provocando incêndios. Ele também pousou em uma área rica em sulfato, liberando aerossóis de enxofre mortais no impacto. Isso resultou em um casulo global de poeira tóxica.

Por que os dinossauros podem ser mortos por vários motivos

Alguns cientistas insistem que o asteróide não pode ser inteiramente culpado. Antes de cair, a Terra estava passando por mudanças climáticas, tornando toda a vida extremamente difícil.

No que hoje é a Índia central, ocorreu uma poderosa erupção vulcânica que criou seus próprios problemas.

O resultado foi um afloramento de lava gigante conhecido como Deccan Trap. É uma das maiores características vulcânicas da Terra, cobrindo 200.000 milhas quadradas, o tamanho de Washington e Oregon combinados.

O pedagogo Paul Barrett, paleontólogo do Museu de Londres, apontou: “Por dois milhões de anos, a atividade vulcânica maciça vem ocorrendo, expelindo gases na atmosfera e tendo um grande impacto no clima global”.

“Há também mudanças de longo prazo”, continuou ele. “Os continentes estão flutuando e se separando, formando oceanos maiores, que mudam o padrão dos oceanos e das atmosferas ao redor do mundo. Isso também tem um forte impacto no clima e na vegetação.”

A informação levanta a questão: os dinossauros já estão com problemas e os asteróides são apenas o golpe final?

De acordo com o museu, alguns cientistas dizem isso, mas outros dizem que novas pesquisas mostram que eles estavam indo bem – até prosperando – antes que o destino do asteroide fosse decidido.

Sobre a “única causa” da anulação dos dinossauro

Com tais mudanças no mundo pré-histórico, parece provável que o que matou os dinossauros possa ser na verdade várias coisas. No entanto, alguns pesquisadores de Yale acreditam que o asteroide é o culpado.

Segundo a CNN, sua pesquisa mostra que qualquer impacto ambiental das erupções do Deccan Trap ocorreu muito antes do evento de extinção em massa.

O pesquisador Michael Henehan disse que os vulcões “causaram o evento de acaloramento “, mas seus efeitos diminuíram quando o asteróide atingiu. Em suma, o acaloramento global progressivo de cerca de dois graus pode não ter força para causar extinções em massa.

Pincelli Hull, professor assistente de geologia e geofísica da Universidade de Yale, concorda. “Se alguém apresentasse evidências convincentes amanhã, eu estaria preparada para dizer que estávamos errados. Mas isso não parece se basear no que sabemos hoje”, disse ela à CNN.

De qualquer forma, o desaparecimento dos dinossauros abriu espaço para os animais do mundo moderno. Mas se o asteróide atingir a Terra mais cedo ou mais tarde, as coisas podem ser muito diferentes hoje – em um oceano em vez de uma baía.

Depois de saber o que matou os dinossauros, leia mais sobre a origem espacial do asteroide que causou o evento de extinção em massa. Em seguida, no covil de dinossauro embrionário completo encontrado na Argentina.

 

Compartilhe

Relacionados

5 curiosidades sobre o programa do Chaves que provavelmente você não sabia Curiosidades Atuais 5 curiosidades sobre o programa do Chaves que provavelmente você não sabia Fazendo parte da infância e até adolescência de muitos brasileiros, o seriado do Chaves é um dos mais assistidos da TV brasileira, criando um verdadeiro público cativo desde o...
Curiosidades sobre cabelos: saiba mais Curiosidades Atuais Curiosidades sobre cabelos: saiba mais Curiosidades sobre cabelos: saiba mais Saber sobre cabelos nunca é demais. Ainda mais quando não se trata apenas de um público. Homens e mulheres, no mundo todo, procuram se...
Curiosidades sobre a Rafa Kalimann que você não sabia! Curiosidades Atuais Curiosidades sobre a Rafa Kalimann que você não sabia! Aposto que você não saiba dessas curiosidades sobre a Rafa Kalimann, e não, não estamos falando do namoro com José Loreto. A princípio, a modelo e apresentadora ganhou fama na...
5 curiosidades sobre a Marvel que você não sabia Curiosidades Atuais 5 curiosidades sobre a Marvel que você não sabia Quer conhecer curiosidades sobre a Marvel? Neste texto vamos te apresentar 7 fatos muito interessantes sobre a franquia. A Marvel é uma das maiores franquias de super herói do mundo...
4 curiosidades sobre o dia dos pais que pouca gente sabe! Curiosidades Atuais 4 curiosidades sobre o dia dos pais que pouca gente sabe! Quer conhecer algumas curiosidades sobre o dia dos pais? Com a proximidade dessa data tão especial, separamos informações interessantes sobre esse evento. O dia dos pais tem o objetivo...
5 curiosidades sobre o corpo humano que você não sabia Curiosidades Atuais 5 curiosidades sobre o corpo humano que você não sabia Acredite, as curiosidades sobre o corpo humano são uma das coisas que não acaba, e a cada dia surpreende cada vez mais as pessoas e a ciência. E, não podemos negar que aprender sobre...
© 2022 -

Aviso de Cookies

O site utiliza cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência de navegação e, ao continuar, você concorda com estas condições. Política de privacidade OK